Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009
Sacanas Sem Lei

Poster de «Sacanas sem Lei»

Filme: Sacanas Sem Lei
Realizador: Quentin Tarantino

http://cinema.sapo.pt/filme/inglourious-basterds

  


 O que achou do filme?

  
Achei o filme sem pés nem cabeça. É uma fantasia muito grande que o Tarantino arranjou, porque não é um filme histórico, não aconteceu nada daquilo.
 
No próprio filme, apesar daquela fantasia toda, há cenas que não são admissíveis, porque não têm a mínima lógica, como o Hitler estar naquele camarote do cinema, só guardado por dois soldados… Acho que na realidade era impossível que aqueles dois dos Sacanas, conseguissem entrar, ultrapassar os dois guardas e matar o Hitler e o Goebbels. Se o Hitler fosse a uma estreia em Paris, primeiro não ia a um cinema de bairro, e depois havia de estar guardado por milhares de tropas que não deixariam nada daquilo acontecer. É uma fantasia enorme.
 
Tomando o filme como uma fantasia que o Tarantino, não sabendo se ele é Judeu, e embora tenha visto nos créditos um nome Judeu, sonharam em fazer aquilo, para enfim, coitados… devem ter um ódio aos Nazis, porque realmente é inqualificável o que o Hitler fez. É inqualificável! Não sei se é o maior monstro da história, mas para mim é, não só por ter começado aquela guerra tão horrorosa, que eu assisti desde miúdo, porque já tinha oito anos quando o Hitler invadiu a Polónia e depois a Áustria e a Checoslováquia, antes de haver a guerra com os aliados. Acompanhei a par e passo tudo aquilo que se passou na guerra. Estou a par muito bem dos pormenores todos. Achei uma coisa incrível! Então com os Judeus, foi uma coisa que não posso qualificar e desculpar. Não tenho afinidade com os Judeus, e até sou religioso e Jesus na antiga Judeia não teve apoio nenhum, mas isso não interessa nada para o caso. Não tenho nada contra os Judeus. São considerados muito agarrados ao dinheiro, mas também não é motivo para se ter ódio. Eu, embora não tenha simpatia, também não tenho ódio absolutamente nenhum. Mandar matar seis milhões de Judeus, que é o que consta nas estatísticas, é uma coisa de outro mundo. São logo duas coisas: primeiro o Hitler fazer com que se achassem uma raça superior, já se sabe que são muito inteligentes … Mas acho que não é assim. Deviam ter respeito às outras pessoas e outros povos, o que não tiveram na invasão de países mais pequenos. Em segundo o que se passou durante a guerra com os Judeus… Já nem falo mais disso.
 
Acho o argumento do filme bem engendrado e acho que é talvez uma vingança para achincalharem o mais possível o Hitler e os Nazis, tantos anos depois. Mas não acho bem, agora que a Alemanha é um país que está na União Europeia, e não sei se este filme não vai acicatar um bocadinho mais aquele velho ódio e lembrar coisas que já passaram, que são terríveis, quando a Alemanha está actualmente no seio da Europa. A altura para se fazer este filme é um bocado chata.
 
Outra coisa que me fez impressão no cinema, foi o público levar tudo para o cómico, porque realmente há uma ou outra cena de humor negro, que eu reconheço, e também me ri numa dada altura, quando falaram italiano, mas acho que o filme não é para rir, não é cómico. É focada aquela tragédia da Guerra e no meio daquela ferocidade toda de parte a parte que não foi só dos alemães, mas também dos sacanas, eu sou uma pessoa que não consegue admitir ódio. É uma coisa que está contra a minha maneira de ser. Faço o possível para olhar para a vida sobre o prisma mais bonito e mais amoroso, por isso faz-me muita impressão as pessoas terem ódio. O público ria-se por tudo e por nada: um levava uma paulada, outro uma facada e eles riam-se, riam-se, riam-se. É uma coisa que também não tem pés nem cabeça. Achei isso horrível da parte do público.
 
Em suma tenho pena que se faça um filme cómico sobre uma guerra que foi tão horrorosa, mas está feito assim e sobre o aspecto de cinema tenho de dizer que gostei e que a fantasia está bem engendrada, bem urdida, embora com contras.
Outra critica: acho que o Brad Pitt não é nada bom actor. Tem aquela figura de galã e bonitão, mas como actor ele é apagado na interpretação pelo Coronel das SS (Christoph Waltz) que vai lindamente bem e pelas duas actrizes (Mélanie Laurent e Diane Kruger) que vão também lindamente bem. Aliás vão todos, mas o Brad Pitt acho que está deslocado. Vejo-o mais em filmes de polícias e ladrões e não gostei de o ver. A interpretação dele apaga-se ao pé da dos outros.
 
 CLASSIFICAÇÕES
JOÃO MANUEL SERRA (0 a 5) -  

FILIPE MELO - Incrível!!! O Tarantino é um virtuoso do c...!
TIAGO CARVALHO (0 a 3) -   



publicado por senhordoadeus às 18:29
link do post | comentar | ver comentários (7) | partilhar | ver no SAPO Cinema


O Senhor do Adeus - Rubrica de Cinema
Todos os Domingos, pelas 20.30, no cinema El Corte Inglês, João Manuel Serra (o famoso "Senhor do Adeus") vai ao cinema com Filipe Melo e com Tiago Carvalho. Este Blog serve para documentar as opiniões e observações de João Serra sobre os filmes e sobre a vida. Os comentários deixados no blog durante a semana serão lidos ao João Serra no Domingo seguinte.
O Senhor do Adeus
críticas recentes

Sacanas Sem Lei

pesquisar
 
últ. comentários
I have my own business order mysoline (http://www....
Is it convenient to talk at the moment? naprelan 7...
this is be cool 8) generic primidone (http://www.l...
arquivos

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Junho 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

mais comentados
7 comentários
tags

todas as tags

links
blogs SAPO
RSS